Alfredo Quintana

handebolista cubano
Alfredo Quintana
Nascimento 20 de março de 1988
Havana
Morte 26 de fevereiro de 2021 (32 anos)
Porto
Cidadania Cuba, Portugal
Estatura 201 centímetros
Ocupação handebolista
Causa da morte ataque cardíaco

Alfredo Eduardo Quintana Bravo (Havana, 20 de março de 1988Porto, 26 de fevereiro de 2021) foi um jogador de andebol luso-cubano que jogou pelo Industriales, Seleção de Andebol Cubana, F. C. do Porto e pela Seleção Portuguesa de Andebol.[1]

CarreiraEditar

Iniciou o seu percurso de andebolista no clube havano Industriales, representando a seleção cubana nos Campeonato Pan-Americano de 2010, realizado no Chile. É neste momento que o recrutamento do Futebol Clube do Porto encontrou Alfredo Quintana. Precisamente, nesse ano, Alfredo Quintana ingressa o Futebol Clube do Porto para jogar na época de 2010/2011, à data com 26 anos. Acabou por representar o clube por 10 anos, jogando 431 partidas e marcando 38 golos.[2] Tornou-se, durante este tempo, num dos melhores guarda-redes do andebol nacional e um dos melhores da Europa,[3] jogando ao mais alto nível na Liga dos Campeões de Andebol.

Em 2014, naturaliza-se português, tendo sido pela primeira vez convocado pelo então selecionador nacional Rolando Freitas.[4] Apesar de ter havido algumas vozes discordantes da convocatória,[5] Alfredo Quintana viria a ganhar preponderância na Seleção Nacional de Andebol, sendo uma das figuras mais respeitadas dentro do balneário, naquela que é hoje considerada a geração de ouro do andebol português. Representou a seleção nacional em 73 ocasiões, marcando 10 golos, e ajudando Portugal a atingir os melhores resultados de sempre, tanto no Campeonato Europeu de Andebol 2020, 6º lugar, como no Mundial de Andebol de 2021, que realizou-se no Egito, onde a seleção alcançou um honroso 10º lugar. Estava no horizonte a sua participação no torneio Pré-olímpico que realizaria em Março de 2021, em França, para conquistar uma vaga para os Jogos Olímpicos Tokio 2021.

ConquistasEditar

Ganhou a maioria dos troféus pelo Futebol Clube do Porto:

  • Liga Portuguesa: 2010–11, 2011–12, 2012–13, 2013–14, 2014–15, 2018–19.
  • Taça de Portugal: 2018–19.
  • Supertaça de Portugal: 2014, 2019.

MorteEditar

No dia 22 de fevereiro de 2021, num treino ligeiro com a equipa do Futebol Clube do Porto, Alfredo Quintana sofreu uma paragem cardiorrespiratória, sendo imediatamente assistido e transportado para o Hospital de S. João no Porto. O seu estado era considerado grave. Notícias da sua morte chegaram primeiramente da Federação de Andebol Cubana sem no entanto o Futebol Clube do Porto ou o Hospital confirmar o óbito.[6] Alfredo Quintana não viria a resistir às consequências da paragem cardiorrespiratória vindo a falecer a 26 de fevereiro de 2021, às 12h00.[7] O Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou a morte de Alfredo Quintana.[8]

Referências

  1. «"Quando nos juntámos para decidir que jogador deveríamos naturalizar, eu disse imediatamente: Quintana"». 26 de fevereiro de 2021. Consultado em 26 de fevereiro de 2021 
  2. Alfredo Quintana (26 de fevereiro de 2021). «Alfredo Quintana» 
  3. «"Quando nos juntámos para decidir que jogador deveríamos naturalizar, eu disse imediatamente: Quintana"». 26 de fevereiro de 2021. Consultado em 26 de fevereiro de 2021 
  4. «"Quando nos juntámos para decidir que jogador deveríamos naturalizar, eu disse imediatamente: Quintana"». 26 de fevereiro de 2021. Consultado em 26 de fevereiro de 2021 
  5. «Quintana na Seleção Nacional gera polémica». 16 de setembro de 2014. Consultado em 26 de fevereiro de 2021 
  6. «Federação Cubana de Andebol anuncia falecimento de Alfredo Quintana». 24 de fevereiro de 2021. Consultado em 26 de fevereiro de 2021 
  7. «Morreu Alfredo Quintana». 26 de fevereiro de 2021. Consultado em 26 de fevereiro de 2021 
  8. «Presidente da República lamenta a morte do Andebolista Alfredo Quintana». 26 de fevereiro de 2021. Consultado em 26 de fevereiro de 2021